Blog de um algarvio, nascido e criado em Olhão, orgulhoso da sua terra, adepto fervoroso do S.C.Olhanense, licenciado em Biologia pela Universidade do Algarve, e mestre em Biologia da Conservação pela Universidade de Évora.
publicado por Ventura | Segunda-feira, 14 Janeiro , 2008, 19:59
A Universidade do Algarve atribui, no próximo dia 15 de Janeiro, o Doutoramento Honoris Causa a Manoel de Oliveira. Naquele que será o primeiro acto do ano em que se comemoram os cem anos do realizador, a UAlg associa-se ao Cineclube de Faro para homenagear o cinema, sua arte maior, mas também a literatura e a música que têm marcado a sua incontornável obra cinematográfica. A programação que acompanha o acto académico inclui a exibição de filmes, uma exposição e um ciclo de conferências.
A sugestão do Cineclube de Faro para que a Universidade do Algarve atribuísse o grau de doutor Honoris Causa ao consagrado realizador português, que acabou de estrear "Cristóvão Colombo - O enigma", foi aprovada pelo Senado universitário em Novembro do ano transacto e transforma-se numa realidade esta terça-feira com o realizador a aceitar o título.
A outorga do grau de doutor Honoris Causa é uma das formas de honrar este grande criador; mas o facto de Manoel de Oliveira o ter aceitado é uma das maiores homenagens que pode ser feita a esta academia", considera o Prof. Doutor Pedro Ferré, Vice-Reitor da UAlg.
"Num momento em que as artes são uma das prioridades estratégicas da Universidade do Algarve, acolher Manoel de Oliveira no seu seio é também homenagear o cinema e homenagear todos quantos se dedicam à sétima arte, sejam criadores, sejam críticos, sejam meros espectadores. É homenagear, ainda, de forma muito especial, o Cineclube de Faro, inspirador da decisão tomada pelo senado desta instituição”, acrescenta.
A coincidir com a cerimónia, que decorre no Grande Auditório da UAlg, em Gambelas, a partir das 15h30, é inaugurada, no mesmo local, uma exposição de cartazes dos filmes, fotografias e outros documentos do arquivo do Cineclube de Faro (CCF). No final da cerimónia de homenagem ao autor de 'Aniki Bobó' (1942), o CCF irá entregar a Manoel de Oliveira uma gravura inédita feita pelo artista Afonso Rocha como testemunho da sua "admiração e reconhecimento" pelo realizador.
Nos próximos dias 16 e 31 de Janeiro o CCF apresenta, em duas sessões, o filme O Sapato de Cetim, ambas às 21h00 na sala 1 do Cinatrium.
Integrado na programação, está ainda previsto para os meses do primeiro semestre de 2008 um ciclo de conferências sobre Manoel de Oliveira e o cinema português.
tags: ,

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

18

26

28
30


arquivos
links
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO